Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
Sobre o site
O que você mais gosta do nosso site?
As fotos das galerias
As poesias premiadas
O concurso de poesias
Contribuições literárias
Tudo
Visito sempre
Visito pouco mas voltarei
Não voltarei mais
Ver Resultados

Rating: 2.5/5 (557 votos)




ONLINE
1




Partilhe este Site...





Saudações!

 

Esse site foi criado para que as pessoas possam conhecer o evento literário POESIAS SEM FRONTEIRAS e o Prêmio Literário Marcelo de Oliveira Souza.

Esse nome foi escolhido pelo fato de que a poesia é a mais nobre arte de se expressar e de unir povos, a poesia não tem fronteiras, não tem idade, tampouco credo e preferências.

Nossos eventos sempre esmeram-se em unir povos e culturas, por isso sempre acolhemos  não só o poeta, mas os estrangeiros dos quatro cantos  do mundo e também os jovens.

Inserindo-os  no maravilhoso mundo literário, rompendo fronteiras e estreitando laços.

As inscrições sempre são democráticas, onde participam desde o estudante, o lavrador, até o médico, engenheiro, professor e outras tantas profissões, cumprindo o nosso excelso objetivo de unir, aglutinando diferentes culturas e pensamentos, enriquecendo ainda mais a literatura universal.

* Aceitamos doações de qualquer valor que poderá ser feita via correios ou por conta corrente, o número se encontra junto ao título do blog, é só entrar em contato para combinarmos.

Ajude o POESIAS SEM FRONTEIRAS, divulgando  esse site, a cultura agradece.

 

 

 Embaixador da Poesia, nomeado pela Academia Virtual de Letras Artes e Cultura, MG; Ganhador do Prêmio  Personalidade Notável  2014 em Itabira MG ; Membro   da IWA  International Weitters Artistis – EUA ; da Sociedade  Ibero-americana de Escritores, Espanha; da Academia de Letras de Teófilo Otoni MG; da Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências RJ; da confraria de Artistas e Poetas pela Paz – CAPPAZ; da Associação Poetas Del Mundo; do Clube dos Escritores Piracicaba SP;  participa de vários concursos de poesias, contos,  publicações em jornais e revistas estaduais, nacionais e internacionais  sempre conseguindo ser evidenciado pelos seus trabalhos louváveis; colunista do Jornal da Cidade, Debates Culturais, Usina de Letras, entre outros. Organizador do Concurso Literário Anual POESIAS SEM FRONTEIRAS  e Prêmio Literário Escritor Marcelo de Oliveira Souza,IWA.

e-mail:   marceloosouzasom@hotmail.com

facebook: psfronteiras

Doações em qualquer valor:

Conta Corrente Bradesco

Agência 3679

Conta 5920-0

Em nome do autor do projeto

Marcelo de Oliveira Souza

 



POESIAS DOS VENCEDORES 2006

POESIAS DOS VENCEDORES 2006

TERCEIRO LUGAR

 

NO VOO DA QUIMERA

 

voa pelo espaço um cometa

meteoros soltos

estrelas cadentes

amores latentes

em sonhos envolvidos

 

voa pelos ares o luar

mescla de sombras das crateras

eclipses andantes

envolvidos em tristes quimeras

 

voa pelas árvores um pássaro

solta sonoros pios

amena melodia

única sinfonia

desce a noite pelos rios

 

voa pelas almas um pensar

solta clamores o sentir

vago encanto

triste espanto

libera o coração suas dores

 

voa pelas saudades um viver

ânsia libera o ardor

recente passado

fogo apagado

não volta um perdido amor

 

Roque Aloísio Weschenfelder

Santa Rosa RS

 

SEGUNDO LUGAR

 

TECENDO AMANHÃS

 

Tece, tece no tear,

as mulheres tecelãs.

seus trabalhos com afã.

Cantam cantigas antigas,

suas mágoas, seus desafetos,

suas indigências gritantes,

seus destinos tão incertos.

Dia e noite -noite e dia,

entram anos, passam os anos

no bater do tear cadenciado, uma canção

não tem fim esta orquestração.

Tecem panos, tecem planos

que vão formando arabesco,

que parecem panos de altar...

A fábrica apita na manhã fria,

são muitas Marias

que nas mãos hábeis confiam.

Deixam os filhos sozinhos em casa

e tecem a Cassa, que tem a candura d'alma.

No tear tecem as angústias,

no urdir da vida sem graça.

Debruçados sobre ops desenhos

entre sedas e algodão.

Entre os fios dos cônicais

e as desventuras de tantos ais.

Levam a vida tecendo,

entre tramas e urdumes,

para vestirem o mundo.

Vão cantando, vão sonhando,

sonho leve como o lã

tecem panos, tecem sonhos,

tecem os próprios amanhãs!

 

Sarah de Oliveira Passarela

Campinas São Paulo

 

PRIMEIRO LUGAR

 

Quem mora dentro demim?

Às vezes, um passarinho,

Que busca o aconchego do ninho.

às vezes, um gavião,

Que ataca de supetão.

 

Quem mora dentro de mim?

às vezes, um anjo dolente,

Que sofre, mas sofre contente.

às vezes, uma fera carente,

Quem machuca muita gente inocente.

 

Quem mora dentro de mim?

Às vezes, um ser corajoso,

Quem enfrenta o perigo fragoso.

Às vezes, um ente covarde.

 

Quem mora dentro de mim?

Às vezes, uma doce criança,

Que nunca perde a esperança.

Às  vezes, um adulto sofrido,

Que faz da vida um alarido.

 

Quem mora dentro de mim?

às vezes, Deus em pessoa,

Que tudo suporta e perdoa,

Às vezes, o próprio diabo,

Que tudo mascara num átimo.

 

Quem mora dentro de mim?

O início de tudo

E o fim.

 

Fátima Soares Rodrigues

Belo Horizonte MG